FORGOT YOUR DETAILS?

Promover a saúde e a qualidade de vida de adolescentes e crianças com câncer

A Casa Ronald McDonald Belém foi inaugurada em 26 de junho de 2012 a partir da necessidade de uma casa de apoio para abrigar crianças e adolescentes do interior do Pará e de estados vizinhos pactuados, em tratamento oncológico na capital paraense. Muitas crianças não aderiam ao tratamento porque suas famílias não podiam arcar com os custos de estadias, alimentação, transporte e outras despesas em Belém, durante o longo período de tratamento.

Casa Ronald McDonald Belém é uma instituição sem fins lucrativos, localizada na cidade de Belém do Pará, que adota um programa do Instituto Ronald McDonald e recebe apoio institucional da Associação Colorindo a Vida.

Com o conceito de ser “uma casa longe de casa”, a Casa Ronald é destinada a acolher, temporariamente e gratuitamente, crianças e adolescentes de 0 a 19 anos, provenientes do interior do Pará e de estados vizinhos pactuados, em tratamento de câncer no Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, em Belém.

Em 2019, o Programa Casas Ronald McDonald completa 45 anos de atuação em mais de 60 países no mundo. No Brasil o programa é realizado desde 1999 e com a inauguração no Estado do Pará, a Casa Ronald McDonald Belém se tornou a primeira da região Norte do Brasil.
A Casa possui 35 suítes, 09 salas de convivência, brinquedoteca, auditório, refeitório, sala para oficinas de diversas atividades, além de áreas de cunho administrativo.

Durante o ano são desenvolvidas várias ações e campanhas para captação de recursos visando a sustentabilidade da Casa, sendo a mais importante o McDia Feliz que ocorre anualmente, no mês de agosto. É o momento no qual a venda de todo sanduiche Big Mac, no Brasil, tem a renda revertida para as instituições parceiras do Instituto Ronald, que trabalham em prol da cura do câncer infantil e juvenil.

Além da Casa Ronald, a Associação Colorindo a Vida é responsável pelo desenvolvimento do Programa Diagnóstico Precoce que consiste na capacitação de profissionais de saúde da Estratégia Saúde da Família (ESF) e do Sistema Único de Saúde (SUS) do interior do estado do Pará, para que possam diagnosticar o câncer em crianças e adolescentes em seus próprios municípios, de forma mais precoce possível e encaminhá-las para o tratamento especializado nos hospitais públicos de referência, potencializando, assim, as chances de cura.

O trabalho voluntário também é fator importante no apoio às crianças e adolescentes acolhidos pela Casa Ronald. A comunidade do entorto da Casa Ronald Belém, no bairro do Castanheira, também contribuem para a realização de inúmeras ações e campanhas desenvolvidas ao longo do ano e no dia a dia da Casa.

TOP